Vinte e cinco

Não, esse texto não é sobre o album 25 da cantora Adele, mas sim sobre a minha idade atual.

Pois é senhoras e senhoras, no último 15 de novembro completei 25 anos de idade e fazer meu segundo aniversário no meio do período de pandemia não é nada fácil. Não sei a vocês, mas pra mim não poder comemorar junto de amigos e familiares pelo segundo ano seguido faz eu me sentir um pouco chateado.

Entretanto esse texto não é para eu lamentar sobre esse fato da pandemia, mas sim compartilhar com vocês todas as mudanças e crescimentos que tive no último ano.

Para começar iremos falar sobre o final de 2020 quando tiver a oportunidade de trabalhar como visual merchandising em uma loja de roupas e o quanto eu adorei a experiência de poder arrumar as roupas, vitrines, manequins e demais objetos para tornar os produtos mais atrativos aos clientes. Foi maravilhoso poder colocar em prática o que estava aprendendo na minha pós-graduação de Comunicação e Produção de Moda.

Começando o ano de 2021, voltei para a minha função tradicional de produtor de conteúdo para agência de publicidade e propaganda, e isso foi o que continuei trabalhando até hoje.

O que mudou no meio disso foi que também me mudei de país, depois de um longo tempo de planos e organizar a vida, em julho embarcamos para Europa, e daí vocês já devem ter lido em posts anteriores eu contando sobre meu tempo em Zagreb, Croácia.

Depois de ficar quase 1 mês no pais do Balcãs segui viagem para Portugal, país destino de manter residência e começar a trilhar novos projetos. E começar uma nova vida em um novo país é sempre uma sequência de desafios muito grande.

Portugal é uma país de contrapontos que de acordo com o lado que se olha tem pontos positivos e negativos diferentes, mas isso é assunto pra outro texto e você podem inclusive deixar perguntas aqui ou lá no instagram @rodrigirao15 para eu falar no próximos textos.

E o ponto do texto é que nesses 25 anos eu cresci e me redescobri várias vezes, e aprendi que estar presente não significa estar ao lado, pois foi por meio de mensagem e vídeo chamadas que estive perto dos meus amigos durantes todo esse tempo de pandemia e agora que estou morando aqui em Portugal.

Eu não apenas cresci como pessoa nesse último ano em q me vi várias vezes só por conta da pandemia, mas também evoluir profissionalmente e entendi o meu valor no mercado de trabalho e que não importa aonde eu estiver eu sempre terei oportunidades de fazer aquilo que gosto e que faço com prazer.

Conheci pessoas, lugares e aprendi muitas coisas… e comecei então a pensar mais em planos e projetos para o futuro e espero que logo venho aqui pra trazer novidades pra vocês.

Espero que vocês tenham gostado desse meu compartilhar….comentem aqui o que acharam.