Caetano Veloso esgota 6 espetáculos e anuncia data extra em Lisboa

Caetano Veloso esgotou 6 espetáculos em Portugal uma semana após o anúncio dos shows, e uma data extra foi então inserida para ser a oportunidade de ver Caetano em Portugal no dia 11 de setembro, no Coliseu dos Recreio, em Lisboa. Corra! Pois os ingressos já estão à venda!

Voz e Violão

Para agradar o público Caetano traz os shows no formato favorito dos seus fãs, voz e violão. Serão 7 espetáculos divididos em:

1, 2, 3 e 11 de Setembro, no Coliseu dos Recreios, em Lisboa;

5 de Setembro, no Teatro Municipal da Guarda;

7 e 8 de Setembro, no Coliseu Porto Ageas.

Portugal é o último país da sua sequência de shows pela Europa, vindo de duas sessões esgotadas em Elbphilharmonie, em Hamburgo, a Philharmonie de Paris e a Arena5, em Bruxelas.

40 depois…

A primeira vez que Caetano Veloso subuiu ao palco do Coliseu dos Recreio foi em setembro de 1981, 40 depois retorna aos Coliseus de Lisboa, Porto e na Guarda. Nessas 4 década foram várias vezes que seus shows passaram por Portugal, sempre trazendo novidades e novos conceitos, mas algo sempre em comum, ingressos esgotados.

Caetano Veloso

Cantor, compositor, guitarrista, vencedor de Grammys, e ativista de causas políticas e sociais, Caetano Veloso desempenhou um papel central na modernização da MPB com a criação do Tropicalismo nos anos 60 do século XX, movimento com alcance mundial que mescla as seus passeios pelo universo pop global com o contexto local de turbulência e repressão política então vivido no Brasil (que culminaria com a prisão e exílio do músico). Caetano Veloso conquistou uma carreira única que transformou a música brasileira para sempre e marcou o panorama mundial com dezenas de discos. O mais recente, “Ofertório Ao Vivo” (2018), foi gravado com os seus três filhos.

Informações Bilheteria


Lotações reduzidas de acordo com as normas impostas pela DGS

De acordo com a atualização de 15/06/2021 da Norma 019/2020 da DGS a apresentação de teste negativo para o SARS-CoV-2 ou, em alternativa, do Certificado Digital é obrigatória para o acesso aos espetáculos nos Coliseus. Na Guarda não será necessário teste ou certificado (lotação abaixo dos 500 lugares).

11 de Setembro | Lisboa | Coliseu dos Recreios – 20h30

Preço Bilhetes:
Cadeiras Orquestra: 85€
1ª Plateia: 65€
2ª Plateia: 50€
Balcão Central: 45€
Balcão Lateral: 27,50€
Camarote 1ª Central (6 lugares): 300€
Camarote 1ª Lateral (5 lugares): 200€
Camarote 2ª Central: (6 lugares) 270€
Camarote 2ª Lateral (5 lugares): 150€

Locais de venda: Coliseu dos Recreios,  www.coliseulisboa.com,  www.bol.pt , FNAC, Worten, El Corte Inglês, Postos CTT, ServEasy, Pousadas da Juventude, Agência ABEP

E pra você já sentir um pouco do que será o show, confirma o clássico Alegria, Alegria no formato voz e violão

PRODUÇÃO

IM.par 
www.impar.com.pt | im.par@impar.com.pt 

De Salvador para o Mundo

Conheça Luedji Luna a revelação musical que tem Leci Brandão como madrinha. Acompanhe a entrevista na integra que fiz com a cantora após seu show, audio está no final do post!

Je suis ici,ainda que não queiram (Eu estou aqui, mesmo que não queriam), Essa é a frase marcante do single que deu nome ao álbum “Um corpo no Mundo”, da cantora e compositora baiana Luedji Luna.

20190221_211145.jpg

Nascida em Salvador, Luedji começou sua carreira  em 2011 se apresentando em palcos da cidade; de lá pra cá foram vários concursos e festivais pelo Brasil e pelo mundo que participou levando a música brasileira a todos os cantos. Em 2013 foi vencedora da etapa regional do “Festival da Canção Francesa”, realizado na Aliança Francesa e no mesmo ano, cantou no espetáculo “Ponto Negro em Tela Branca”, da diretora Kléia Maquenda.

Em 2017 por um aumento de procura por parte de fãs, Luna decide gravar um álbum que ela mesma gosta de destacar “feito com as mãos”, apontando que o CD é reflexo do trabalho e da musicalidade de diversos compositores.

Estive com Luedji após um show que ela fez no Sesc Rio Preto dia 23/02. Durante nossa breve conversa eu a questionei sobre o que seria música negra. Com uma voz aveludada,ela parou, e olhando para mim refez a pergunta e foi sozinha respondendo.

Luedji começa então se perguntando o que seria música negra, se seria a música feita por negras, feita na África: se seria o samba, funk, rap, e foi além dizendo se seria a não erudita. E justificou que apenas quando começou sua carreira, notou quem eram as representantes da Black Music, portanto cresceu sem uma diva negra.

“E ainda disse que como fazer  música negra e não fazer samba? “ Foi justamente isso que a fez se consolidar como compositora para mostrar que a MPB que faz é tão negro, quanto os demais ritmos.

Durante a conversa ela comenta a construção cultural do nosso país com base em cultura africana com um processo de ressignificação da cultura afro-brasileira. Disse ainda que bebe da fonte do Congo e de outros compositores para conseguir manter a originalidade da música negra.

Além disso, ponderou ser a África é uma matriz e uma grande mãe de todos os demais ritmos. Por isso os negros é quem devem contar sua própria história e manter seu poder e sua força, sendo, então, o narrador dessa história que, por muitos anos, foi contada por personagens secundários.

20190221_211725.jpg

O seu atual projeto – álbum ”Um corpo no mundo”- conta muito dessa história negra. Na música que dá o nome ao cd, ela aponta que por ser mulher e negra não deveria, aos olhos da sociedade, ocupar o local onde ela está, mesmo que ela tenha estudado, conquistado seu espaço, fale mais de três idiomas e ser uma cantora e compositora premiada.

O show sofre forte influência religiosa africana. Seu percurso dentro da carreira musical é feito por pessoas também desse mesmo ambiente, como o caso de sua madrinha Leci Brandão.

  1. Eu adorei a matéria! Muito bem escrita e de fácil entendimento! Eu já tenho algumas dessas cores e modelos! Minha…

Planeta Rock 2018 – 7ª edição “Um novo mundo”

Nos dias 10 e 11 de agosto aconteceu a a 7ª edição do Planeta Rock, o maior Festival de Rock and Roll do noroeste paulista na cidade de São José do Rio Preto.

Foram mais de 170 bandas inscritas e foram 10 selecionadas e no sábado dia 10 elas se apresentaram ao publico e aos jurados e a votação para os 3 finalistas começava.

Para fechar a noite, após a apresentação das bandas, teve show dos Raimundos, que levou a galera a loucura.

Sábado foi o grande dia, o anuncio da banda campeã e uma noite de muitos show incríveis.

A banda vencedora foi Violência Moral com mais de 370 votos.

A noite foi incrível com muita música boa e grande nomes do rock nacional como Pitty, Jota Quest, Detonautas e muito mais.

Cada banda trouxe o seu melhor repertório e animou demais a galera e seus fã. Mesmo em uma noite fria o publico ficou até o final.

A interações ao vivo no palco e pelas redes sociais ajudou quem não pode comparecer ao invento mas queria sentir a emoção do rock mesmo de casa.

Jonas comandou as entrevistas com as bandas e no palco a Kelly distribuiu brindes e muita simpatia com o público.

Espero que vc gostem e #TamoJunto2019. E agradecer a Fama e a Unilago pelo patrocínio do evento.

Flwwww.

Capital Inicial promove show em São José do Rio Preto

Dinho Ouro Preto comandou mais um show da banda Capital Inicial no último dia 19 de maio na cidade de São José do Rio Preto, o evento aconteceu no Centro Regional de Eventos da cidade.

Antes do show se iniciar, a banda local GPlay fez uma abertura super animada com cover de diversos rock clássicos como Linkin Park, Bon Jovi, Legião Urbana, Aerosmith entre outros dando aquele aquecida antes do show principal.

Foi um momento de recordar grandes músicas, se emocionar com outras e dançar muito. 

Então a meia noite, Dinho entrou no palco botando pra quebrar, com muita energia e carisma colocando o público várias vezes para cantar em uníssono grandes sucessos da banda.

A banda fez diversas interações com os fãs, como momentos de a capela somente do público, o show ficar somente iluminado pelos flashes dos celulares e a clássica apresentação de “Que país é esse” em que a público presente em protesto responde com “é a p***a do Brasil”. 

Deixem aqui nos comentários ou lá na página do Mundo Do Ro no Facebook e fique atento aos próximos eventos que eu levo vocês habitantes.

Flw

  1. Eu adorei a matéria! Muito bem escrita e de fácil entendimento! Eu já tenho algumas dessas cores e modelos! Minha…